LBS Advogados - Loguercio - Beiro - Surian
II Seminário Internacional reuniu mais de 200 pessoas em São Paulo

II Seminário Internacional reuniu mais de 200 pessoas em São Paulo

< LBS Notícias

O II Seminário Internacional " Reforma Trabalhista: Crise, Desmonte e Resistência - Experiências Internacionais Brasil, Argentina, Espanha, Itália, México, Peru e Portugal" , promovido pelo Instituto Lavoro, com apoio de LBS, foi encerrado ontem, em São Paulo. No último dia, o debate concentrou-se nos desafios e oportunidades do movimento sindical diante da nova legislação trabalhista.

 

"Pensando no meu País, no Brasil e após ouvir as palestras de ontem (23/11), acho que o grande desafio é entender quais mudanças devemos ter diante de uma realidade que muda permanentemente. Devemos pensar em como nos adaptar e lutar", resumiu a socióloga da Universidade de Buenos Aires Marta Novick, palestrante da Argentina.

 

Em sua avaliação, é importante refletir sobre as mudanças no mundo do trabalho e seus reais impactos. "Vejam aqui no Brasil. Muito rapidamente é aprovada uma lei que muda uma legislação de oito décadas. Será que o trabalho pago por horas vai criar emprego? E a figura de um autônomo que passa a ser um profissional com total incerteza de renda? São essas as mudanças que levarão para a igualdade?", questionou a palestrante, que abriu a programação e compartilhou um pouco das reformas feitas na Argentina.

 

Além dela, participaram como debatedores: a pesquisadora do Dieese, Patricia Pelatieri; a secretária para o Brasil da Internacional de Serviços Públicos (ISP), Denise Motta Dau; o secretário da CUT, Ariovaldo de Camargo Os sócios de LBS José Eymard Loguercio (diretor presidente do Lavoro) e Daniela Gerelli foram os mediadores.

 

O II Seminário reuniu palestrantes de sete países, durante dois dias, e foi transmitido ao vivo pela Fundação Perseu Abramo. "Conhecer mais do que acontece nos outros países é importante para entender o cenário do Brasil. Nós precisamos pensar a realidade e o futuro a partir de paradigmas não dados, especialmente do ponto de visto do direito, da nova realidade do trabalho.", avaliou o presidente do Instituto Lavoro, José Eymard Loguercio.  

 

Marta Novick (Argentina) Patricia Pelatieri (Dieese) Palestrantes Ariovaldo de Camargo (CUT) e Denise Motta Dau (ISP) Mesa "O sindicalismo e a desregulação das relações de trabalho: desafio e oportunidades"